Perito trabalhe sempre conectado do PJE

Trabalhe sempre conectado no PJE

Introdução

Olá, peritos! Meu nome é Agenor ZapParoli e eu trabalho como perito judicial e assistente técnico nas horas vagas. O tema de hoje é trabalhe sempre conectado no PJE(Processo Judicial Eletrônico). Vamos explicar o motivo disso em breve.

Por que trabalhar sempre conectado no PJE ?

Muitas vezes, os peritos esquecem de se atentar aos prazos. É comum que você tenha um prazo para entregar o laudo pericial, mas o juiz também tem um prazo de 30 dias para analisar o laudo após a perícia de campo.

Se você estiver trabalhando no laudo e o tempo passar sem nenhuma movimentação, o tribunal pode interpretar que você abandonou a perícia. Isso pode gerar questionamentos das partes envolvidas no processo.

A importância de evitar chamamentos

Um exemplo disso é quando uma das empresas envolvidas no processo entra em pedido de falência. Se a empresa requerente ganhar a ação, mas a empresa requerida estiver em processo de falência, pode ser que ela não receba nada. Portanto, é essencial agilizar o processo para que a requerente possa executar a pena antes que a empresa seja considerada falida.

Outra situação complicada é quando o perito abandona o processo após a perícia de campo sem dar nenhuma explicação. Isso gera um chamamento para que o perito preste esclarecimentos sobre a elaboração do laudo.

Evite abandonar o processo

Para evitar esse tipo de problema, é recomendado trabalhar sempre conectado no PJE. Assim, você pode consultar o processo, mesmo que esteja offline, pois já terá o arquivo baixado em sua máquina.

Quando você está conectado no PJE, o sistema registra sua atividade, mostrando ao juiz que você está ativo no processo. Isso evita questionamentos sobre sua ausência ou atraso na entrega do laudo.

Como se manter conectado no PJE?

Uma sugestão é acessar o relatório de atividades no PJE para verificar se suas conexões estão registradas. Assim, caso seja chamado pelo juiz, você terá evidências de que estava trabalhando no processo.

Para fazer isso, basta seguir a sequência que vou deixar abaixo:

  1. Acesse o PJE;
  2. Procure pelo relatório de atividades;
  3. Verifique se suas conexões estão registradas;
  4. Guarde o histórico como prova do seu trabalho.

Conclusão

Mantenha-se sempre conectado no PJE ou no sistema do seu tribunal. Essa prática ajuda a evitar chamamentos, questionamentos sobre sua atuação e contribui para a celeridade do processo.

Além disso, acesse o relatório de atividades regularmente para ter evidências de que você está trabalhando no processo. Isso pode ser útil em caso de questionamentos ou chamamentos.

Agradeço por ler este artigo. Se você gostou das dicas, deixe seu like, compartilhe nas redes sociais e comente abaixo o que achou. Se tiver interesse na área da perícia judicial, participe do nosso grupo de WhatsApp para trocar informações com outros profissionais.

Grande abraço e até a próxima!

Made with VideoToBlog

Nosso canal: https://www.youtube.com/@PericiaJudicial
Nossos grupos: https://fala.host/grupos
Laudos e artigos: https://periciajudicial.zsistemas.com.br
Cartão de visitas: https://fala.host/C/Perito
Calculadora de honorários online: https://fala.host/calculadoradehonorarios
Cadastre-se em nosso Banco de Peritos:
https://fala.host/bancodeperitos
5 Passos de como se tornar um Perito Judicial: https://periciajudicial.zsistemas.com.br/index.php/2023/09/27/5-cinco-passos-para-se-tornar-um-perito-judicial
Crie o seu cartão de visitas virtual grátis:
https://fala.host/cartao
#periciajudicial #periciaextrajudicial #pericia #peritos #objetopericial #investigação #assistentetécnico #CREA #NBR #abnt #engenharia #engenheiro